Diccionario Biblico


Diccionario Biblico: Sumo Sacerdote

Era o principal dos sacerdotes judaicos. Arão e os seus filhos foram solenemente separados para exercerem o cargo sacerdotal (Êx 28.1 - 40.12 a 15), ocupando Arão o primeiro lugar, e sendo hereditária essa preeminência (Êx 29.29, 30). Este múnus era exercido por toda a vida, mas Salomão expulsou Abiatar do alto cargo sacerdotal, por causa da sua traição (1 Rs 2.27). Quando os filhos de Eli morreram, como resultado da sua iniqüidade, foi transferido o sumo sacerdócio para os descendentes de itamar, o segundo filho de Arão (1 Sm 2.35,36). Todavia, voltou de novo aquela dignidade para a família de Eleazar durante o reinado de Salomão (1 Rs 2.35), e nela permaneceu até ao cativeiro. Depois do cativeiro, o primeiro sumo sacerdote foi Jesus, ou Josué, o filho de Jozadaque (Ed 3.2), e os sucessores imediatos eram membros de uma família particular levítica. Depois foi aquele alto cargo ocupado por alguns dos príncipes macabeus, e por meio deles se juntou à mitra uma tríplice coroa de ouro. Sob o governo dos romanos quase que se desvaneceu a dignidade, a honra, e a santidade daquele cargo. Em certo tempo, não muito depois do cativeiro, aquele posto era freqüentes vezes vendido ao que cobria o lanço, e algumas vezes a pessoas que não eram da família sacerdotal. Muitas vezes o sumo sacerdote era substituído cada ano, o que explica haver em certas ocasiões diversos ao mesmo tempo. Anás (Lc 3.2 - Jo 18.13,24 - At 4.6) foi sumo sacerdote por vários anos, e pôde ver o sumo sacerdócio ocupado por cinco filhos e também por genros. isto certamente lhe deu considerável influência. (*veja Caifás.) As vestes do sumo sacerdote, além do simples manto sacerdotal, eram: l. A vestidura da estola sacerdotal. Esta era feita de iã azul, sendo as suas bordas ornamentadas com setenta e duas campainhas de ouro, alternando com muitas romãs, que eram trabalho bordado. 2. A estola, uma vestimenta, que era presa aos ombros, descia até aos calcanhares - mas na frente não passava da cintura. Esta parte do vestuário era de linho fino, e era tecida de ouro e púrpura. De cada lado dos ombros havia uma abertura com uma pedra preciosa, na qual estavam gravados os nomes das tribos. (*veja Es tola sacerdotal.) 3. o peitoral do juízo era feito também de linho fino, de 25cms de lado, em forma quadrada, com doze pedras preciosas, tendo cada pedra esculpidos os nomes das doze tribos. Em relação com o peitoral havia o Urim e o Tumim, duas palavras que significam ‘luz’ e ‘perfeição’, mas acerca das quais divergem muito os eruditos. Quando o sumo sacerdote procurava saber qual a vontade do Senhor, punha o peitoral, e dizia-se que ele ia consultar o Senhor, segundo o juízo de Urim (Nm 27.21). (*veja Peitoral.) o sumo sacerdote também usava uma coroa, ou mitra, na qual havia uma lâmina de ouro puro, presa por uma fita azul, tendo algumas palavras hebraicas, que significavam ‘Santidade ao Senhor’ (Êx 28 e 39). os deveres especiais do sumo sacerdote mais particularmente diziam respeito ao dia da expiação, como se acha descrita em Lv cap. 16. Cp. com o cap. 9 da ep. aos Hebreus. (*veja Expiação e Sacerdote.)


Comentarios