Diccionario Biblico


Diccionario Biblico: Lugares Altos (os Altos)

os cumes dos montes e outeiros eram lugares de culto entre muitos povos. o altar de Noé foi, sem dúvida, sobre o monte Ararate (Gn 8.20). Abrão edificou um altar sobre um monte, ao oriente de Betel (Gn 12.8). o altar levantado por Moisés, chamado ‘o Senhor é minha Bandeira’ estava, sem dúvida, no cume do monte (Êx 17.9,15). Ao entrarem na Terra Prometida, acharam os hebreus lugares altos em conexão com o culto idolátrico. ordenou Moisés aos filhos de israel que deitassem abaixo ‘todos os seus ídolos’ (Nm 33.52). A lei deuteronômica determinava que o povo olhasse mais adiante, para ‘um lugar que o Senhor escolheria’, onde haviam de ser oferecidos os sacrifícios e ofertas. Se esta lei foi dada por Moisés, não podia ter sido aceita como uma ordem para se usar unicamente um lugar de sacrifício: porquanto tais atos como os de Gideão (Jz 6.24,26), de Davi (1 Cr 21.26), e de Elias (1 Rs 18.30 - cp. 1 Rs 19.10) nos fazem ver que o uso de outros altares não era excepcional. Entretanto, continuava o culto pagão nos lugares altos - e em alguns casos notáveis houve a cumplicidade de homens em evidência, como Salomão (1 Rs 11.7), e Jeroboão, filho de Nabate (1 Rs 1L28,33). o culto, que nestes lugares altos se efetuava, era ousadamente condenado pelos profetas (por exemplo, os 4.13 - 10.8). Foi atacado por Ezequias (2 Rs 18.4), e rigorosamente combatido por Josias g Rs 23.4 a 20). A expressão ‘lugares altos’ ou ‘os altos’ perdeu, no decorrer do tempo, o seu sentido material, e veio a significar o altar de um deus pagão, ou certo lugar de culto. Havia-os no vale de Hinom (Jr 7.31), à entrada de uma porta de Jerusalém (2 Rs 23.8), e mesmo nas estradas (Ez 16.24). os lugares altos para o culto idólatra tinham os seus sacerdotes (1 Rs 12.31), os seus sacrifícios, sendo até humanos os sacrifícios realizados nos ‘altos de Tofete’ (Zr 7.31), e ritos licenciosos (os 4.13).


Comentarios